O governo federal vai rever todas as Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho do país – conhecidas como NRs

O governo federal vai rever todas as Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho do país – conhecidas como NRs

De acordo com o noticiado nos últimos dias na grande mídia, O governo federal vai rever todas as Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho do país – conhecidas como NRs com o objetivo de reduzir em 90% as normas vigentes.

Segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, as mudanças começam a ser realizadas no mês que vem, com a participação tripartite de representantes da União, dos patrões e dos empregados. Ele explica que, atualmente, há 37 NRs em vigor, com 6.800 linhas distintas de atuação.

Não podemos permitir nenhuma mudança que possa trazer, ainda mais, riscos ao trabalhador que já é tão prejudicado quando se trata de saúde e segurança no trabalho. De acordo com os dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Ministério Público do Trabalho. O custo calculado é de R$ 732 milhões com aposentadorias e pensões que foram concedidas depois de acidentes com máquina.

A presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho, Marcia Bandini, lembra que as normas brasileiras de segurança estão alinhadas aos padrões internacionais, que têm como referência as recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT), do qual o Brasil é signatário junto com outros cerca de 200 países.

– Nossas normas não são demais. Estamos atrasados, por exemplo, na regulamentação dos fatores de risco psicossociais, que têm a ver com a saúde mental e já são, na Europa, os maiores incapacitantes para o trabalho. No Brasil, são a segunda causa.