Trecho da Avenida Leste Oeste, em Fortaleza, é bloqueado para realização de obras; veja opção de desvio

Trecho da Avenida Leste Oeste, em Fortaleza, é bloqueado para realização de obras; veja opção de desvio

Serviço tem conclusão prevista para o dia 13 de junho.

O trecho da avenida Leste Oeste entre a rua Pedro Américo e a Av. Dr. Theberge, na Regional I de Fortaleza, está bloqueado para passagem de veículos. A interdição foi realizada pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), segunda-feira (27), para execução de uma obra na tubulação. O serviço tem conclusão prevista para o dia 13 de junho.

Conforme a Cagece, o objetivo é “solucionar uma fuga e evitar extravasamentos na rede de esgotamento sanitário da avenida Leste Oeste”, por meio de reparo nos encanamentos de esgoto da região. Para realização da obra, as três faixas da avenida serão ocupadas.

Durante as duas semanas de bloqueio, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) orienta que os condutores façam um laço de quadra como opção de desvio.

Assim, quem trafega pela Av. Leste Oeste no sentido Barra do Ceará/Centro deve entrar à direta na Avenida Tomás Gonzaga, à esquerda na rua Irineu de Souza, à esquerda novamente na Avenida Dr. Theberge e à direita para retornar à Leste Oeste.

Fonte: G1 CE

O governo federal vai rever todas as Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho do país – conhecidas como NRs

O governo federal vai rever todas as Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho do país – conhecidas como NRs

De acordo com o noticiado nos últimos dias na grande mídia, O governo federal vai rever todas as Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho do país – conhecidas como NRs com o objetivo de reduzir em 90% as normas vigentes.

Segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, as mudanças começam a ser realizadas no mês que vem, com a participação tripartite de representantes da União, dos patrões e dos empregados. Ele explica que, atualmente, há 37 NRs em vigor, com 6.800 linhas distintas de atuação.

Não podemos permitir nenhuma mudança que possa trazer, ainda mais, riscos ao trabalhador que já é tão prejudicado quando se trata de saúde e segurança no trabalho. De acordo com os dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Ministério Público do Trabalho. O custo calculado é de R$ 732 milhões com aposentadorias e pensões que foram concedidas depois de acidentes com máquina.

A presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho, Marcia Bandini, lembra que as normas brasileiras de segurança estão alinhadas aos padrões internacionais, que têm como referência as recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT), do qual o Brasil é signatário junto com outros cerca de 200 países.

– Nossas normas não são demais. Estamos atrasados, por exemplo, na regulamentação dos fatores de risco psicossociais, que têm a ver com a saúde mental e já são, na Europa, os maiores incapacitantes para o trabalho. No Brasil, são a segunda causa.

Governo anuncia investimento de R$ 150 milhões para recuperar estradas danificadas pela chuva no Ceará

Governo anuncia investimento de R$ 150 milhões para recuperar estradas danificadas pela chuva no Ceará

Programa Emergencial de Recuperação executará obras em 64 trechos de estrada estaduais, que correspondem a 1.754 km de extensão.

O Governo do Ceará anunciou que irá destinar R$ 150 milhões para recuperar as rodovias estaduais danificadas durante o período chuvoso de 2019. O Programa Emergencial de Recuperação executará obras em 64 trechos de estrada estaduais, que correspondem a 1.754 km de extensão.

O anúncio da ação foi feito pelo governador Camilo Santana nesta terça-feira (16), durante uma transmissão em seu perfil oficial em uma rede social.

O governador afirmou que o planejamento foi feito junto ao Departamento Estadual de Rodovias (DER) para avaliar as condições atuais das estradas que sofreram com as fortes chuvas. Santana informou que as intervenções terão início após o período de chuvas.

“Solicitei que o DER fizesse um relatório das estradas que precisariam de uma intervenção imediata do Estado. Recebi o relatório ontem (segunda-feira), e quero anunciar que estou destinando 150 milhões de reais para, assim que terminarem as chuvas, fazermos uma maratona geral para recuperar as estradas que foram danificadas no Ceará”, garantiu.

Dentre as estradas que serão recuperadas estão as seguintes rodovias:

  • CE-040, em Fortaleza
  • CE-453, em Aquiraz
  • CE-060, entre as cidades de Aracoiaba e Baturité
  • Rodovia Camocim-Chaval

“Todas as rodovias estão especificadas e cada uma terá o seu valor de investimento”, informou o governador

O documento apresentado por Camilo pontua que alguns dos 64 trechos já possuem contratos em curso para a recuperação funcional de estradas, dentro do Ceará de Ponta a Ponta, Programa de Logística e Estradas do Governo do Ceará, enquanto outros ainda precisarão abrir o processo licitatório.

Fonte: G1

SEM AVANÇO NAS NEGOCIAÇÕES, TRABALHADORES CONTINUAM DE BRAÇOS CRUZADOS

SEM AVANÇO NAS NEGOCIAÇÕES, TRABALHADORES CONTINUAM DE BRAÇOS CRUZADOS

Paralisados há quase um mês, os trabalhadores da obra de transposição do Rio São Francisco, no trecho executado pelo consórcio Ferreira Guedes/Toniollo Busnello, continuam de braços cruzados.

A decisão foi tomada hoje, 16/04 em assembleia realizada nas proximidades da entrada do canteiro de obras, no município de Penaforte, região do Cariri.

Cerca de 1200 trabalhadores aguardam que o consórcio resolva as pendências que vão desde reajuste salarial e atraso de pagamento de PLR – Participação nos Lucros e/ou Resultados.

Uma nova assembleia está agendada para o dia 22/04. Até lá, o SINTEPAV-CE espera o pronunciamento das empresas.

SALÁRIO ATRASADO: FERREIRA GUEDES IGNORA MOVIMENTO REIVINDICATÓRIO DE EX-FUNCIONÁRIOS DE TERCEIRIZADA

SALÁRIO ATRASADO: FERREIRA GUEDES IGNORA MOVIMENTO REIVINDICATÓRIO DE EX-FUNCIONÁRIOS DE TERCEIRIZADA

Na última quinta-feira, dia 11, ex-funcionários da empresa terceirizada que prestava serviço a Ferreira Guedes, responsável pela adutora do Agreste nas obras da Transposição do São Francisco, realizaram um movimento reivindicatório na porta daquela empresa.

Mais de dez funcionários desesperados com o silêncio da Ferreira Guedes sobre o pagamento dos seus salários de fevereiro foram até a sede da Ferreira Guedes e ali solicitaram uma audiência com um dos responsáveis por aquela empresa, mas infelizmente não obtiveram êxito.

Segundo alguns desses ex-funcionários, os mesmos foram recebidos por policiais militares, os quais informaram que a questão do pagamento do salário de fevereiro e o pagamento referente a rescisão do contrato será paga mas não há previsão o que revoltou ainda mais aqueles trabalhadores, muitos deles pai de família e que estão sem dinheiro para levar para casa.

“Isso é um absurdo e muita falta de consideração com a gente, somos trabalhadores que prestamos serviço a Ferreira Guedes e merecíamos um pouco mais de consideração. Estamos desesperados sem dinheiro”, disse um dos trabalhadores presente no movimento.

A Ferreira Guedes, pelo que se sabe, acumula dívidas com as empresas terceirizadas, são milhões de reais, virando assim uma bola de neve e com esta terceirizada, que é a “Mais Construtora”, a Ferreira Guedes deve o salário  de fevereiro e o pagamento da rescisão do contrato.

Não há muito o que fazer, além de entrar na justiça do trabalho para ver seus direitos restabelecidos e esperar o fim dessa novela. Mas há de se ressaltar aqui que o tratamento dado a estes ex-funcionários pela Ferreira Guedes é desumano e de tamanha irresponsabilidade, já que todos são arrimos de família e merecem respeito de consideração.

Fonte: http://tribunadomoxoto.com