Governo anuncia investimento de R$ 150 milhões para recuperar estradas danificadas pela chuva no Ceará

Governo anuncia investimento de R$ 150 milhões para recuperar estradas danificadas pela chuva no Ceará

Programa Emergencial de Recuperação executará obras em 64 trechos de estrada estaduais, que correspondem a 1.754 km de extensão.

O Governo do Ceará anunciou que irá destinar R$ 150 milhões para recuperar as rodovias estaduais danificadas durante o período chuvoso de 2019. O Programa Emergencial de Recuperação executará obras em 64 trechos de estrada estaduais, que correspondem a 1.754 km de extensão.

O anúncio da ação foi feito pelo governador Camilo Santana nesta terça-feira (16), durante uma transmissão em seu perfil oficial em uma rede social.

O governador afirmou que o planejamento foi feito junto ao Departamento Estadual de Rodovias (DER) para avaliar as condições atuais das estradas que sofreram com as fortes chuvas. Santana informou que as intervenções terão início após o período de chuvas.

“Solicitei que o DER fizesse um relatório das estradas que precisariam de uma intervenção imediata do Estado. Recebi o relatório ontem (segunda-feira), e quero anunciar que estou destinando 150 milhões de reais para, assim que terminarem as chuvas, fazermos uma maratona geral para recuperar as estradas que foram danificadas no Ceará”, garantiu.

Dentre as estradas que serão recuperadas estão as seguintes rodovias:

  • CE-040, em Fortaleza
  • CE-453, em Aquiraz
  • CE-060, entre as cidades de Aracoiaba e Baturité
  • Rodovia Camocim-Chaval

“Todas as rodovias estão especificadas e cada uma terá o seu valor de investimento”, informou o governador

O documento apresentado por Camilo pontua que alguns dos 64 trechos já possuem contratos em curso para a recuperação funcional de estradas, dentro do Ceará de Ponta a Ponta, Programa de Logística e Estradas do Governo do Ceará, enquanto outros ainda precisarão abrir o processo licitatório.

Fonte: G1

SEM AVANÇO NAS NEGOCIAÇÕES, TRABALHADORES CONTINUAM DE BRAÇOS CRUZADOS

SEM AVANÇO NAS NEGOCIAÇÕES, TRABALHADORES CONTINUAM DE BRAÇOS CRUZADOS

Paralisados há quase um mês, os trabalhadores da obra de transposição do Rio São Francisco, no trecho executado pelo consórcio Ferreira Guedes/Toniollo Busnello, continuam de braços cruzados.

A decisão foi tomada hoje, 16/04 em assembleia realizada nas proximidades da entrada do canteiro de obras, no município de Penaforte, região do Cariri.

Cerca de 1200 trabalhadores aguardam que o consórcio resolva as pendências que vão desde reajuste salarial e atraso de pagamento de PLR – Participação nos Lucros e/ou Resultados.

Uma nova assembleia está agendada para o dia 22/04. Até lá, o SINTEPAV-CE espera o pronunciamento das empresas.

SALÁRIO ATRASADO: FERREIRA GUEDES IGNORA MOVIMENTO REIVINDICATÓRIO DE EX-FUNCIONÁRIOS DE TERCEIRIZADA

SALÁRIO ATRASADO: FERREIRA GUEDES IGNORA MOVIMENTO REIVINDICATÓRIO DE EX-FUNCIONÁRIOS DE TERCEIRIZADA

Na última quinta-feira, dia 11, ex-funcionários da empresa terceirizada que prestava serviço a Ferreira Guedes, responsável pela adutora do Agreste nas obras da Transposição do São Francisco, realizaram um movimento reivindicatório na porta daquela empresa.

Mais de dez funcionários desesperados com o silêncio da Ferreira Guedes sobre o pagamento dos seus salários de fevereiro foram até a sede da Ferreira Guedes e ali solicitaram uma audiência com um dos responsáveis por aquela empresa, mas infelizmente não obtiveram êxito.

Segundo alguns desses ex-funcionários, os mesmos foram recebidos por policiais militares, os quais informaram que a questão do pagamento do salário de fevereiro e o pagamento referente a rescisão do contrato será paga mas não há previsão o que revoltou ainda mais aqueles trabalhadores, muitos deles pai de família e que estão sem dinheiro para levar para casa.

“Isso é um absurdo e muita falta de consideração com a gente, somos trabalhadores que prestamos serviço a Ferreira Guedes e merecíamos um pouco mais de consideração. Estamos desesperados sem dinheiro”, disse um dos trabalhadores presente no movimento.

A Ferreira Guedes, pelo que se sabe, acumula dívidas com as empresas terceirizadas, são milhões de reais, virando assim uma bola de neve e com esta terceirizada, que é a “Mais Construtora”, a Ferreira Guedes deve o salário  de fevereiro e o pagamento da rescisão do contrato.

Não há muito o que fazer, além de entrar na justiça do trabalho para ver seus direitos restabelecidos e esperar o fim dessa novela. Mas há de se ressaltar aqui que o tratamento dado a estes ex-funcionários pela Ferreira Guedes é desumano e de tamanha irresponsabilidade, já que todos são arrimos de família e merecem respeito de consideração.

Fonte: http://tribunadomoxoto.com

 

O SINTEPAV-CE ESTÁ DE LUTO

O SINTEPAV-CE ESTÁ DE LUTO

É com profundo pesar que o SINTEPAV-CE recebe a notícia do falecimento do companheiro Raimundinho do Exu – trabalhador na nossa categoria.

Luzimar Peixoto e os demais familiares de Raimundinho Peixoto Exu, convidam parentes e amigos para o seu sepultamento que será realizado às 17hs no Cemitério Bom Jesus.
O velório está sendo realizado no Centro de Velórios da Funerária Vip.
Às 15hs, o corpo será velado na Capelinha de Sto Antônio.

A família agradece a todos que se fizerem presentes a esse ato de solidariedade cristã.

E nós que fazemos a família SINTEPAV-CE, nos solidarizamos a todos os que choram nesse momento. Que Deus possa trazer o alento necessário.

 

Começam desvios no entorno da Avenida Leste-Oeste para obras na tubulação

Começam desvios no entorno da Avenida Leste-Oeste para obras na tubulação

Ruas Álvaro de Alencar e Dom Hélio Campo estão bloqueadas e desvios estão sendo feitos dobrando à direita na Av. Pasteur. Trecho deve ser liberado no final de abril.

Apesar de chuvas da manhã desta quarta-feira (3), as obras na rede de escoto, entre as ruas Álvaro de Alencar e Dom Hélio Campo, da Avenida Castelo Branco (Leste-Oeste) foram iniciadas. O trecho no sentido Barra do Ceará/Beira Mar foi interditado e desvios estão sendo realizados pelas vias no entorno.

Não foram registrados congestionamentos na região pela manhã desta quarta. Os motoristas que usam as ruas Álvaro de Alencar e Dom Hélio Campo devem dobrar à direita na Av. Pasteur, em seguida à esquerda na Av. Francisco Sá, seguindo até a Tenente Lisboa, depois fazer novamente uma conversão à esquerda na Rua Santa Rosa, retornando para a Leste-Oeste.

A obra é da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e deve substituir 48 metros de tubulação da rede de esgoto, para evitar ocorrências de transbordamento de esgoto no trecho.

Trecho deve ser liberado até o fim de abril.

Fonte: G1

TRABALHADORES DA OBRA DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO ESTÃO PARALISADOS

TRABALHADORES DA OBRA DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO ESTÃO PARALISADOS

Paralisados desde segunda feira, dia 18/03, cerca de 1200 trabalhadores da obra de transposição do Rio São Francisco só retornarão ao trabalho quando a empresa responsável solucionar as reivindicações que vão desde atraso no pagamento de PLR a reajuste salarial.

A obra está sendo executada no trecho do município de Penaforte/CE pelo consórcio Ferreira Guedes/Tonniolo Busnello .

Na tentativa de deter os trabalhadores o exercício do direito a greve, a empresa entrou com um pedido de liminar contra o movimento de paralisação. No entanto, a justiça entendeu ser um direito adquirido dos trabalhadores em paralisar suas atividades em face as reivindicações apresentadas e ainda, não havendo nenhuma ameaça à ordem e ao patrimônio da empresa, decidiu o seguinte:

Decisão

 

 

FERIADO DATA MAGNA CEARÁ – 25 DE MARÇO

FERIADO DATA MAGNA CEARÁ – 25 DE MARÇO

Em virtude ao feriado da Data Magna no Ceará, não teremos expediente em nossa sede e sub sede no dia 25 de março de 2019, segunda feira. Retornaremos às nossas atividades normais, na terça feira, dia 26 de março às 8h.

O que é Data Magna?

O feriado foi instituído pela Emenda Constitucional de autoria do Deputado Lula Morais e aprovado pela Assembleia Legislativa em 1º de dezembro de 2011, sendo promulgada e publicada no Diário Oficial do Estado do Ceará em 06 de dezembro de 2011.

O estado do Ceará foi a primeira província do Brasil a abolir a escravidão. O fato ocorreu em 25 de março de 1884 na Vila do Acarape, hoje, atual município de Redenção que fica à 55 Km distantes de Fortaleza – capital do estado.

Já o Brasil, foi um dos últimos países do mundo a abolir a escravidão e isso aconteceu em 13 de maio de 1888 quando a Rainha Isabel assinou a famosa Lei Áurea.

Naquela época os argumentos anti-abolicionistas eram de que a economia da colônia não sobreviveria sem a mão-de-obra escrava para o trabalho braçal. Entretanto, países como a Inglaterra e os EUA que aboliram a escravidão e passaram a utilizar o trabalho assalariado já em 1833 e 1865, respectivamente, estavam provando exatamente o contrário. Além do quê, começaram a exercer enormes pressões sobre países do mundo todo para que também abolissem a escravidão.

Em 1850 foi aprovada a “Lei Eusébio de Queiroz” que proíbe o comércio de escravos para o Brasil. Em 1854, a “Lei Nabuco de Araújo” prevê sanções para as autoridades que encobrirem o contrabando e naquele mesmo ano os portugueses decretam a liberdade de todos os escravos em seu território (até eles foram mais rápidos que nós!).

Em 1871 foi aprovada a “Lei do Ventre Livre” segundo a qual todos os filhos de escravos nascidos a partir daquela data são livres, porém, (tinha que ter um “porém”) ficam sob a tutela dos senhores até completar 21 anos.

Em 1880 Joaquim Nabuco, deputado pernambucano, cria um projeto de lei que prevê a abolição da escravidão com indenização até 1890 e, no mesmo ano, funda o jornal “O Abolicionista” que é publicado pela primeira vez em 1833.

Em 1884 a escravidão é abolida no Ceará, em Porto Alegre e no Amazonas. Em 1885 e criada a “Lei dos Sexagenários” ou “Lei Saraiva-Cotegipe” que concedia a liberdade aos escravos de mais de sessenta e cinco anos de idade.

Por fim, em 1888 foi assinada a tão esperada Lei Áurea, que pôs fim ao sofrimento de centenas de seres humanos e coroou de êxito a luta de diversos heróis como os que habitaram o Quilombo dos Palmares de 1630 a 1695, ou os escravos que se rebelaram na Bahia em 1809 e 1810, ou os cearenses do quilombo de Catucá em 1817, seus conterrâneos em 1854, novamente os baianos em 1857 e as diversas associações, fundações e sociedades que visavam emancipar o maior número possível de escravos com recursos próprios.

DATA MAGNA

No Brasil, desde a criação da Equipe Especial Móvel de Fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego em 1995 até julho de 2006, foram libertos 19,7 mil trabalhadores submetidos a condições análogas a de escravos. Em 2007 houve um recorde: foram resgatados 5.877 trabalhadores. Mas, infelizmente, não é só no Brasil que isso ainda acontece.

Em 2005 foi divulgado um relatório pela OIT (Organização Internacional do Trabalho), “Uma Aliança Global Contra o Trabalho Escravo”, que revelava haver mais de 12 milhões de pessoas no mundo em condições de trabalho escravo e, cerca de 40% a 50% eram crianças.

A verdade é que existe um lei que proíbe a escravidão. Porém, muitas outras questões são friamente descumpridas.

Existe hoje um feriado que comemora a abolição. Mas ainda nos falta um tanto de reflexão sobre o assunto…

Fonte de pesquisa:

http://www.infoescola.com/historia/fim-da-escravidao-no-brasil/

http://diariovirtualdeleitura.blogspot.com.br/2013/03/data-magna-do-ceara.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Magna_Carta

Lei Feriado Data Magna Ceará 061211