CONSÓRCIO C.P.M NOVO FORTALEZA É CONDENADO A PAGAR ADICIONAL DE PERICULOSIDADE

O Tribunal Regional do Trabalho da 7ª região, em face da AÇÃO COLETIVA promovida pelo SINTEPAV-CE, condenou a empresa CONSÓRCIO C.P.M NOVO FORTALEZA a pagar para todos os trabalhadores substituídos que executavam suas atividades com eletricidade, o respectivo ADICIONAL DE PERICULOSIDADE.

A referida ação foi movida pelo SINTEPAV-CE em 2013, para beneficiar todos os trabalhadores que desenvolviam suas atividades no canteiro de obras da empresa na Construção, Reforma e Ampliação do Aeroporto Pinto Martins em Fortaleza, cuja a obra do Consórcio fora paralisada e abandonada em maio de 2014.

Assim, a referida decisão beneficiará todos os trabalhadores que executavam suas atividades com eletricidade, até 2014, retroativos em cinco anos, ou seja, período de maio de 2009 até maio de 2014.
O Consorcio CPM Novo Fortaleza, trata-se de uma pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ 15.368.599/0001-98, cuja a atividade econômica principal Construção de edifícios – CNAE 4120400, estando a mesma estabelecida na Av Carlos Jereissati, 3000, Anexo 3-Canteiro De Obras Area Indl Leste, Serrinha, Fortaleza, CE, CEP 60741-900, Brasil. Quadro Societário da empresa: Marcelo Scott Franco de Camargo, Consbem Construções E Comercio Ltda, Mpe Montagens E Projetos Especiais S/A e Paulo Octavio Investimentos Imobiliários Ltda.
(Processo nº 0000747-67.2013.5.07.0003)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três − dois =