Liberado o tráfego pelo túnel da avenida Borges de Melo

VLT | Túnel vai permitir aos trens trafegarem sem parar para esperar o fluxo de veículos. Prefeitura anunciou que, até setembro, será entregue o túnel da Via Expressa

Desde 2014, ano da penúltima Copa do Mundo, moradores do entorno da avenida Borges de Melo viviam entre tapumes, cones, poeira e o que mais sinalizasse que, ali, era tocada a obra do túnel sob um trecho da linha Parangaba-Mucuripe, operada por Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Ontem, dia de jogo do Brasil na Copa de 2018, o túnel foi aberto para o tráfego.

“É uma obra esperada há muito tempo”, reconheceu o governador Camilo Santana (PT), presente à cerimônia de descerramento da placa de inauguração do túnel Eduardo Dourado da Fonte na manhã de ontem. “Vai beneficiar não só o trânsito da Cidade, mas o VLT, que está em operação assistida da Parangaba à estação Borges de Melo”. O investimento na obra do túnel foi de R$ 30 milhões. O prefeito Roberto Cláudio (PDT) aproveitou para dizer que o VLT será, com o tempo, integrado pelo Bilhete Único a ônibus, vans e bicicletas do sistema municipal. Além disso, anunciou que até setembro será entregue o túnel longitudinal entre Via Expressa e Alberto Sá, que compõe o conjunto de obras para assegurar a operação do ramal Parangaba-Mucuripe. “Essa área da Cidade já tem demandado obra de mobilidade desse porte. O eixo Borges de Melo é um dos principais de transporte de ônibus e veículos”, analisou Roberto Cláudio. Com a entrega do equipamento na região, fica livre a passagem de quem trafega pela Borges de Melo sentido Rodoviária e de quem, da Rodoviária, se desloca sentido BR-116. A vantagem disso, para o VLT, é que, sobre o túnel, o trem não precisará parar para o fluxo de veículos.

A população que resistiu às desapropriações no entorno do equipamento, embora satisfeita pela melhoria das condições de mobilidade devido ao túnel e ao VLT, ressaltou somente que, para concluir, de fato, a obra, é preciso investir em iluminação pública e escoamento de água da chuva. “À noite, fica tudo escuro. Não tem segurança”, afirmou o eletricista Lourival Mendes Almeida, 57.

“Iluminação está até ligada agora”, rebateu o governador Camilo Santana. “Asfaltei todas as ruas do perímetro. Claro que, se faltar algum detalhe, vamos ouvir a comunidade. Fiz um poço profundo aqui pra atender a comunidade”, continuou. O governador lembrou que, em breve, deve dar ordem de serviço para a construção de um residencial para atender à demanda das famílias deslocadas pela obra do VLT. “É um residencial pequeno”, frisou. (Luana Severo)

ÔNIBUS

Com a liberação do trecho, algumas linhas de ônibus mudaram a rota, o que surpreendeu usuários. De acordo com a Etufor, uma avaliação será feita hoje para redimensionar as paradas no novo itinerário.

Fonte: Jornal O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =