LOGO APÓS A RETOMADA DA OBRA DO AEROPORTO DE FORTALEZA, OS TRABALHADORES JÁ AMEAÇAM PARALISAÇÃO

Inabilidade do Consórcio Aeroporto de Fortaleza em negociar o ACT – Acordo Coletivo de Trabalho põe em risco o andamento da obra que hoje conta com cerca de 400 trabalhadores e estava paralisada desde 2014.

O SINTEPAV-CE publicou, na data de hoje (19/07), um Edital de Convocação para Assembleia Geral Extraordinária, convocando todos os trabalhadores do canteiro de obras do Aeroporto Internacional Pinto Martins em Fortaleza/CE, para participarem de uma assembleia que será realizada no próximo dia 25 de julho.

A razão da insatisfação da categoria está relacionada à falta de avanço nas negociações do ACT – Acordo Coletivo de Trabalho que deverá ser firmado entre o consórcio responsável pela obra e o sindicato para garantir os direitos dos trabalhadores. Para Raimundo Nonato Gomes, presidente do SINTEPAV-CE, essa conduta do consórcio só mostra que mais uma vez, a obra vai dar trabalho.

O impasse nas negociações começou quando o consórcio não quis atender o pedido da categoria para o valor da cesta básica; da PLR – Participação nos Lucros e/ou Resultados e do plano de saúde. Além desses motivos, Raimundo Nonato questiona o fato de o consórcio já ter contratado mais de 50% de sua mão de obra de trabalhadores de outros estados. “Entendemos que uma obra deve atender o máximo de trabalhadores da região, visto que temos qualificação para atender a demanda”, afirma o presidente que tem recebido constantes reclamações da categoria sobre a falta de oportunidade de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 18 =