Prefeitura assina ordem de serviço para obras da nova Beira Mar

A previsão de início das obras é para agosto deste ano, com conclusão em 24 meses

oi assinada a ordem de serviço para início das obras da nova Avenida Beira Mar de Fortaleza nesta quinta-feira (26). As intervenções, que incluem melhorias urbanísticas e de mobilidade ao longo da via, e a construção de um novo calçadão em toda a extensão da orla, estão previstas para iniciar em agosto deste ano. A previsão de conclusão é de dois anos.

A obras serão executadas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura, por meio da empresa Edcon Comércio e Construções LTDA, vencedora da licitação. Está prevista a urbanização completa do trecho entre a Avenida Rui Barbosa e a Rua Tereza Hinko, dando continuidade às obras de requalificação já realizadas desde o novo Mercado dos Peixes, no Mucuripe, até o calçadão na Estátua de Iracema, às margens do Riacho Maceió.

Aumento da faixa de areia

    Ampliação da faixa de areia ocorrerá em dois trechos do litoral de Fortaleza (Foto: Diário Oficial/Reprodução)

De acordo com a prefeitura, são dois trechos de intervenções:

O primeiro entre os espigões da Rua João Cordeiro e da Avenida Rui Barbosa, prevê o acréscimo da faixa de praia e o Aterro da Praia de Iracema ficará com uma área total de 71 mil m² de área.

O segundo trecho consiste no aumento da faixa de praia entre a Av. Rui Barbosa e a Av. Desembargador Moreira, criando um novo aterro com cerca de 81 mil m² de área, possibilitando a ampliação do calçadão.

Ainda segundo a prefeitura, a região passará a contar com nova iluminação, fiação embutida, espaços para convivência com caramanchões, academias, banheiros, parque infantil, quadras de vôlei de praia, pista de skate, anfiteatro, pista de hockey, ciclovia, pista de cooper com 2,6 km de extensão, além de um posto da Casa do Turista e prédio administrativo.

   Feirinha na Avenida Beira Mar (Foto: Prefeitura de Fortaleza/Divulgação)

A feira de artesanato deve ganhar novo piso, nova iluminação e zoneamento com padronização dos boxes comerciais.

As obras vão custar aproximadamente R$ 40 milhões e vão contar com recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =