SEGURANÇA HIDRÍCA Investimento de R$ 24,7 milhões em barragens no Ceará deve priorizar oito estruturas comprometidas

Comitiva da Agência Nacional das Águas está no Ceará para discutir situação hídrica do Estado

Oito açudes cearenses com estrutura comprometida serão prioridades em investimento de R$ 24,7 milhões a serem aplicados na área. As barragens têm alto risco de comprometimento de acordo com relatório, referente a 2017, divulgado pela Agência Nacional das Águas (ANA) no ano passado. Na última década, o montante empregado em segurança estrutural dos equipamentos foi de R$ 35,5 mi, segundo o titular da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira.
Em encontro com representantes da ANA, na manhã desta quarta-feira, 30, Teixeira afirmou os recursos que serão aplicados às obras em processo de contratação, licitação e àquelas com edital em preparação. Segundo o titular, das oito barragens, apenas o Jaburu é de responsabilidade do Estado por meio da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).
Os outros sete açudes estão sob responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), órgão federal. Mesmo assim, o secretário afirmou que o grupo será incluído no planejamento de ações corretivas emergenciais. Anteriormente, apenas intervenções preventivas eram feitas.
A comitiva da ANA, composta pelo diretor de Regulação, Oscar Cordeiro; o diretor de Gestão, Ricardo Andrade, e o superintendente de Implementação de Programas e Projetos, Tibério Pinheiro, estão em Fortaleza para discutir o Projeto de Integração do São Francisco, Plano Nacional de Segurança Hídrica e Segurança de Barragens.
Com informações do repórter Matheus Facundo
Redação O POVO Online 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − seis =